Skip to content
23/05/2017 / Paulo Wainberg

A lógica do paradoxo

Lula, Dilma e o PT estão falando a verdade.
Os outros estão mentindo.
Eu pertenço aos outros.
Logo, estou mentindo.

Temer, Pmdb, Psdb e outros estão falando a verdade.
Os outros estão mentindo.
Eu pertenço aos outros.
Logo, estou mentindo.

Como se vê, a lógica não falha. Há um imensurável manancial de mentirosos neste país, todos com o propósito único de prejudicar politicamente nossos mais expressivos políticos, para que, através das mentiras, sejam prejudicados em seus interesses eleitorais.

Temos que aceitar tais fatos sob pena de falirmos a nossa política e termos de reconhecer o fato de serem nossas instituições, isto é, os Três Poderes da Repúblicas, corruptoras e corruptas o que é inaceitável na democracia e no Estado de Direito.

Para melhor entendimento, o raciocínio oposto ficaria assim:
Lula, Dilma e o PT estão mentindo.
Os outros estão falando a verdade.
Eu pertenço aos outros.
Logo, estou falando a verdade.

Temer, o Pmdb e o Psdb estão mentindo.
Os outros estão falando a verdade.
Eu pertenço aos outros.
Logo, estou falando a verdade.

Este é o raciocínio inaceitável, o que levaria nossos líderes, nosso Congresso e nosso Judiciário ao fundo do poço, local onde costumam se encontrar as podridões, a nojeira, a falsa impunidade e a riqueza obtida de forma ilícita.

Não estou aqui para pedir a sua opinião, muito menos o seus delírio. Pense e sinta como melhor lhe aprouver e vá dizendo barbaridades por aí, sobretudo sobre assuntos que você não entende nem pretende entender.
Eu, por minha vez, vou dizer o que penso, mesmo que ninguém tenha me perguntado e, sobretudo, não está minimamente interessado.
Acho que o Brasil está vivendo o pior paradoxo que um país pode enfrentar: Todos mentem e todos dizem a verdade.
Ao mesmo tempo.
Todos tem razão e ninguém tem razão. Ao mesmo tempo.
Todos lucraram e todos perderam. Ao mesmo tempo.
É aí que você, o único que está lendo este longo texto, iria me perguntar: – Mas como isto é possível?
E então eu responderia, de forma altaneira, descomprometida e honesta: – Não sei.
Mas de uma coisa eu sei – e não é privilégio meu, todos sabem – e que talvez seja a origem desse inexplicável paradoxo: Os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário são CORRUPTORES, na medida em que oferecem um manancial de privilégios aos seus membros. Para demonstrar, apenas dois exemplos: passagens aéreas de graça e auxílio moradia.
Seguindo a lógica, quem ingressar num desses três Poderes já está sendo corrompido pelas vantagens das quais serão beneficiários e irão usufruindo ao longo dos anos de inclusão. Corrompidos ‘legalmente’, nada mais simples do que se corromperem a rodo que, ao fim e ao cabo, acontece.
Como não estou aqui para convencer ninguém, nem mesmo você, o único que está me lendo, vou parando por aqui e com uma única certeza que, de certa forma me apavora: Nenhuma democracia é boa quando suas instituições são corruptoras e corruptas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: