Skip to content
18/11/2015 / Paulo Wainberg

Página não virada

Como assim virar a página?

Como assim apagar em mim o que foi sublime, imenso e ainda é?

Como assim abrir uma nova página que nada tem a oferecer além de um branco sufocante?

Permaneço, pois, na mesma intensa página, ainda que sobre ela derrame lágrimas de saudade, ainda que saiba que minhas lágrimas estão de luto não por uma perda, mas por uma escolha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: