Skip to content
28/03/2015 / Paulo Wainberg

Palavras para um sábado de outono

Sempre aparecem palavras novas a desafiar meu entendimento com seus significados desconhecidos.

“Palavra”, por exemplo, o que significa?

Não, não espere que eu vá a dicionários ou que recorra à gramática histórica para depois, desonestamente, marcar e colar evolução, conceitos e definições expostas por terceiros e, enganando você, me dar por satisfeito.

Ao contrário dos que, como quem não quer nada, dão uma gorjeta ao funcionário do balcão para carimbar seu papel antes de todos na fila, uso meus próprios recursos na busca de um entendimento, uma compreensão que seja, do que significa a palavra “Palavra”.

Meu método é científico e simples: Olho de lado para “Palavra” e finjo que não é sobre ela que estou falando, a espera de que as emanações turbulentas e sinuosas expelidas do mais negro fundo do meu inconsciente venham à tona, ultrapassando as barreiras do ego e superego e me pegando de surpresa, com a definição clara, definitiva e escorreita da palavra “Palavra”.

Uma hora e dez partidas da paciência Spyder depois, nada acontece e me dou conta a contragosto que, infelizmente, terei de pensar.

É o que faço a partir de agora.

A palavra ‘Palavra”, por si só, não tem definição, não é possível conceituá-la nem contextualizá-la como um etéreo fio loiro de cabelo, plácido e repousante na manga do seu paletó e que sua morena mulher, numa bela manhã outonal de sábado, descobre.

Minha primeira conclusão racional é que a palavra “Palavra” não significa nada.

Percebo a falácia da premissa porque, com ou sem delação premiada, “Palavra” é uma palavra extremamente usada, oralmente, verbalmente e até por escrito. Não é possível, raciocino eu, que “Palavra” sendo utilizada quase sem parar ou totalmente sem parar, nada signifique, algo ela quer expressar, a palavra “Palavra”.

Trato de recordar minha primeira “Palavra” e, com surpresa, percebo que esqueci.

Não importa, não é sobre mim que escrevo, é preciso manter o foco, o assunto é o significado da palavra “Palavra”.

A Bíblia diz que no princípio era o verbo que, como sabemos, não é “Palavra”, é verbo.

Vou adiante no raciocínio, retroceder à Bíblia é, no mínimo uma covardia e, se valente não sou, covarde também não, prefiro me ausentar do conflito e observar à distância, pela televisão.

“Palavra” é como os humanos expressam seus… suas… sei lá, se expressam. Ok, portanto “Palavra” é uma palavra humana. Os cachorros se expressam por latidos, logo latido não é uma “Palavra”

Se os humanos se expressam pela “Palavra” e eu sou humano, logo eu me expresso pela “Palavra”, o que é quase um silogismo. Porém eu, humano, posso imitar o latido de um cachorro: Au, Au, Au. Entretanto um cachorro não pode imitar uma “Palavra”, logo um cachorro não é humano, ou talvez um humano seja um cachorro.

Horrorizado, depois de reler o sumário supra, percebo que com a palavra “Palavra” é possível fazer coisas, produzir sentimentos, confundir, iludir, declarar um amor superlativo, um ódio e, incrível, até mesmo um rancor.

Concluo esta exaustiva pesquisa porque a manhã já vai em meio e não tenho mais palavras, no momento, para explicar o que significa a palavra “Palavra”.

Deixo aos pobres de espírito como eu e alma elevada como eles a tarefa de seguir adiante na pesquisa e se puderem contribuir, contribuam, caso contrário, não.

Apenas uma palavra final sobre a palavra “Palavra”: Cuidado!

One Comment

Deixe um Comentário
  1. Luís de Lima / Mar 28 2015 11:30

    Palavras são determinantes e, como o machado e o facão, construiram o mundo, mas podem nos ferir mortalmente. Então, Paulo, repito sua palavra final: Cuidado!
    P.S.: Belo texto!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: