Skip to content
23/09/2014 / Paulo Wainberg

Primavera

A primavera chega, não para festejar o meu aniversário que é nela, sim para modificar o plano vertical do inverno.

Primavera é horizontal e lisa, sem percalços, sem bueiros, sem escafandros mofados.

Primavera é planice, ventos módicos, sóis módicos, luares intensos e gelados, cabelos soltos, seios serenos, sorrisos maneiros.

Primavera é prenúncio, anúncio, Confúcio disse, é lar amargo e doce, poema das perdidas ilusões, chuvas calientes e pés se tocando sob as mesas.

Primavera é renúncia, astúcia, alarde, tocaia, bode na sala, esquiva sorrateira, beijo culpado, amassos atrasados, transgressão e sexo.

Primavera é tudo e nada.

Primavera é foda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: