Skip to content
22/10/2013 / Paulo Wainberg

Crônica indignada

21/05/2013

ES MUELE O QUERÉS MÁS

Vão recriar a CPMF!!!!

Não vou falar em política, juro, porque é território minado onde o mal- entendido vigora com  rigidez e cujos dogmas são mais imutáveis do que a organização social dos formigueiros.

Mão ela vem aí, zero vírgula zero zero um por cento no começo, todo ele, faz-me rir, para a Saúde. Coisa pouca, ninguém vai sentir, até que o Governo resolva criar mais duzentos mil cargos de confiança, os deputados e senadores aumentem seus salários e o número de assessores, até que falte isso ou aquilo nos setecentos e vinte e oito ministérios, o zero zero um por cento vai ser pouco, tem que tirar da Saúde ou aumentar a alíquota, rapidamente “as boas intenções” parlamentares sucumbirão antes as necessidades do Caixa Governamental e, despudoradamente – como sempre – estaremos pagando uma fortuna para usar nosso dinheiro depositado no banco, além da fortuna que já pagamos.

Não acho que os parlamentares que defendem a nova CPMF tenham cara de pau, afinal eles estão acostumados a tudo fazer, agüentar um escândalo passageiro e seguir tudo como antes de Abrantes.

Quem foi Abrantes? Não faço a menor idéia, personagem de algum escritor ou herói de alguma batalha lusófona, talvez.

É inacreditável, mas nós acreditamos que os caras que diziam uma coisa há um ano digam exatamente o oposto ontem de noite. E quando são cobrados pela incoerência (que palavrinha chata essa, na política, hein?), nem ficam corados e saem-se com empáfia, usando a tradicional falácia, estrondosamente oca:  a vontade política é outra.

Por todos os pergaminhos do Mar Morto, por Odin e por Tutatis, como é que a “vontade política” pode ser outra? O que é vontade política? Ontem eu era contra, esbravejava contra, queria a revolução contra. Hoje sou a favor e não entendo como é que alguém pode ser contra, porque a “vontade política é outra?”

Se eu não fosse daqui, não me chamasse Manoel nem morasse em Niterói, ousaria dizer que só existe uma vontade “política”: a vontade de estar no Poder e mandar, ordenar, decidir e, de uma vez por todas, usufruir ao máximo enquanto dure, posto que, como a chama, o Poder felizmente não é infinito.

Nesta linha de raciocínio tudo se explica, chafurda e exala, cabendo-nos, que estamos de fora, receber a bofetada e ofertar a outra face.

Até quando? Não sei, mas algum dia há de se acabar como a tristeza de Vinicius de Moraes.

Escrevi há tempos um artigo na Zero Hora em que, ao final, perguntava: se os deputados federais e senadores tivessem que pagar as próprias passagens aéreas de Brasília para o resto do País, o Congresso funcionaria apenas três dias por semana?

Sabe quantas respostas de políticos recebi? Nenhuma.

Sabe quantos jornalistas e apresentadores de programas de rádio mencionaram o artigo? Nenhum.

Sabe quantas pessoas me escreveram concordando comigo? Dezenas.

Ora, com passagens aéreas, ida e volta, toda a semana, para o exercício da outra falácia sacramental que é “consultar as bases”, pagas por nós outros, naturalmente não tem deputado nem senador trabalhando de quinta-feira de noite à terça-feira de manhã, não tem dinheiro para a Saúde e outras coisinhas, abrir mão do privilégio eles não vão mesmo.

Na democracia as instituições legítimas se fragilizam graças à gente assim, que estão ocupando os três poderes por que nós os colocamos lá.

É hora de não oferecer a outra face e reagir à bofetada com nossas próprias mãos, gritos, vozes, protestos, indignação, indignação, indignação.

Meu problema pessoal é o tempo que, cada dia que passa, fica menor, encolhe como a ponta dos dedos dentro d’água e gostaria muito de ver as coisas devidamente postas, neste país abençoado pela Natureza.

Sinceramente, palavra de honra, já estou de saco cheio com essa balbúrdia institucional, com o cinismo parlamentar, com a ignorância executiva e com o corporativismo judicial.

Feliz feriadão a todos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: