Skip to content
04/07/2013 / Paulo Wainberg

Tudo bem

Tudo bem na ordem natural das coisas, ninguém morre de porre, ninguém sucumbe aos desmaios.

Tudo vai muito bem na ordem imperial das coisas, ninguém sofre de hemorroidas, ninguém resiste ao uísque, ao tuiste e ás carótidas enfadonhas.

Tudo vai bem na desordem natural das noites, os vampiros bebem sangue, o povão bebe no mangue e, seja você quem for, encha de cerveja o isopor com gelo e beba sem culpa e sem dor,

mas nunca descuide o penteado, o fundamental é manter ajeitado o corte do cabelo, o topete descarado, a sombra, a luz, a cor e aos desvelos de maio.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: