Skip to content
11/04/2013 / Paulo Wainberg

Zumbis

O primeiro zumbi surgiu na porta do banheiro feminino do aeroporto de Bangladesh, o segundo na lancheria, o terceiro na fila do táxi e, em menos de três horas milhares deles, olhos esbugalhados, desvairados e cambaleantes, foram vistos em todas as cidades do mundo.

O virus esapalhou-se com rapidez espantosa e em progressão geométrica. Em menos de uma semana já eram milhões de zumbis errando pela Terra.

A humanidade iniciou o combate à praga e as ruas se transformaram em campos de guerra, corpos trucidados, rios de sangue, para onde se olhasse havia um pedaço de carne sendo devorado, membros e órgãos arrancados, estabeleceu-se uma carnificina voraz.

A voracidade era quase lasciva, tamanho era a urgência e o prazer em mastigar pedaços de corpos sanguinolentos, quentes e ainda pulsantes.

Os cientistas e os laboratórios internacionais dedicaram-se exclusivamente a pesquisa da cura e da vacina para o vírus, mas a demora em isolá-lo praticamente dividiu o planeta entre os humanos e os zumbis e não havia um único canto nem esconderijo para escapar dos ataques e do flagelo.

Finalmente descobriram a vacina, mas não a cura. Com o auxílio das forças armadas e de todas as organizações que ainda resistiam, os não infectados foram vacinados, escapando assim ao contágio.

Finalmente o último grupo de zumbis foi exterminado, devorado pelos humanos que, em grande número, os havia encurralado numa Catedral em Nova Iorque, numa tarde chuvosa de sexta feira.

Foi a última chacina e os humanos levaram alguns meses para se conformarem com o fato de que não existiam mais zumbis para serem devorados.

Aos poucos e não sem sofrimento, a civilização voltou ao normal.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: