Skip to content
09/03/2013 / Paulo Wainberg

Familiar

Velho, o jovem, era filho de Jovem, o velho e único herdeiro da Mansão e todos os seus pertences, incluindo duas obras de Picasso e a coleção completa do Mistério Magazine de Ellery Queen.

Filha, a velha, mãe de Neto, o moço e irmã de Jovem, o velho, não se dava bem com Jovem, o velho, desde crianças devido a uma rusga infantil, fato que se agravou quando Velho, o jovem, deu uma surra em seu primo irmão Neto, o moço, filho de Filha, a velha.

Velho, o jovem, estava louco que seu pai Jovem, o velho, morresse para botar a mão na coleção do Mistério Magazine que seu pai, Jovem, o velho, guardava a sete chaves no seu quarto de viúvo desde que sua adorada esposa Tia, a moça, falecera vitimada pela sífilis que lhe fora transmitida por Sobrinho, o ancião, marido de Filha, a velha, de quem era amante secreta.

Jovem, o velho, arrastava-se, mais morto do que vivo, mas recusava a morte como quem recusa um pedaço de lambari desossado ao vinagrete, para desespero cada vez superior de Velho, o jovem, que vagava pela Mansão dia após dias, parando sempre alguns segundos diante dos quadros de Picasso sacudindo a cabeça diante do que considerava um desperdício.

Enquanto isto a coleção de Mistério Magazine de Ellery Queen ia sendo devorada pelas traças porque Jovem, o velho, não abria o armário da estante há décadas, apenas para provocar Velho, o jovem, achando que com isto estava educando seu filho, impondo-lhe limites e para que ele soubesse que a vida não era assim tão fácil e que não se pode ter tudo apenas porque se quer.

Quando finalmente Jovem, o velho, deu de si e foi desta para melhor, Velho, o jovem exultou e, para comemorar, convidou sua tia Filha, a velha e seu primo- irmão Neto, o moço e seu tio Sobrinho, o ancião, para selar a paz na família.

O jantar foi celebrado com um porco assado, inteiro e com maçã na boca, para que cada um comesse os pedaços que quisessem. O vinho tinto foi um Chateaux L’Esclave, da vinícula Forbes da região de Nova Orleans, safra de 1812, comemorativa à derrota de Napoleão para os Russos e imortalizada por Tchaikowsky na sua famosa Abertura que Velho, o jovem, adorava escutar devido aos canhões de verdade.

Terminado o jantar, numa demonstração de que a paz familiar estava consagrada, deu de presente ao primo Neto, o moço, os dois quadros de Picasso e, finalmente abriu o armário onde estava a coleção completa de Mistério Magazine de Ellery Queen.

Sem mais delongas publicou um anúncio no E-Bay oferecendo à venda a coleção, pelo maior lance, esperando com aquilo resolver para sempre o problema das traças que assolavam a Mansão.

E deitou para dormir na sua nova cama, a mesma que fora de seu pai, Jovem, o velho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: