Saltar para o conteúdo
08/06/2012 / Paulo Wainberg

Conselhos

Meu horóscopo diz que eu devo abandonar certas idéias e me dedicar a outras.

Eis o que eu considero um bom conselho, preciso e incisivo.

A arte de aconselhar, milenarmente praticada por quem tudo sabe, não é para qualquer um. Você precisa ter o despreendimento de quem não tem nada com isso, quer dizer, se o aconselhado seguir seu conselho e der errado, problema dele, se não seguir, problema dele também, mas se seguir e der certo, você é o herói, você é o cara.

Para ser um conselheiro profissional, você não precisa cobrar pelos conselhos, você pode ser um conselheiro de risco e levar uma comissão, não menos de dez por cento, se o conselho der certo.

É requisito essencial a um bom conselheiro, começar o conselho com a frase “você é quem sabe, mas se eu fosse você…”. Com isto você delimita o seu grau de responsabilidade, para não ser acusado, depois, de aconselhar com leviandade. Afinal você avisou ao aconselhado que, quem sabia, era ele.

Quando der um conselho, lembre-se: você é a sua prioridade, o aconselhado vem depois. Não diga a ele que vá à luta pela mulher amada, se a mulher amada dele estiver saindo com você.

Durante o conselho, mantenha uma expressão inexpressiva. Seu olhar deve ficar distante e vago, como se você estivesse vendo algo que ninguém mais vê. Isto dá credibilidade ao conselho: Você é quem sabe, mas se eu fosse você deixaria isto de lado, não vale à pena se atormentar, foi só um momento de raiva, pronto, pronto, já passou.

Sabe-se, na História recente, que os melhores conselheiros os analistas, que fizeram do silêncio absoluto a melhor forma de aconselhar.

Para tudo o que você perguntar a ele, deitado num divâ, ouvirá um silencioso conselho ou, no máximo, a curiosidade dele, querendo saber o que você acha sobre aquilo que acabou de perguntar.

O bom conselheiro jamais afronta seu aconselhado: 

– Acho que vou me matar.

– Sim, faça isto.

Diante desse conselho, o iminente suicida muda de idéia, afinal, por que você quer que ele se mate? E abre espaço para uma boa conversa, durante a qual você pode esbanjar categoria aconselhativa, mostrando ao aconselhado que é uma bobagem ele antecipar aquilo que já vai acontecer com certeza.

A poética do Conselho é variada e extensa, poderia passar a tarde aqui, explicando tudo à você.

Mas, pensando bem, acho que vou aceitar o conselho do meu horóscopo que, como sempre, tem toda a razão.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: