Skip to content
20/07/2011 / Paulo Wainberg

Crônica antiga – Entrando na onda

Hoje deixo de lado a literatura – essa bobagem – e ingresso no ramo da auto-ajuda. É o “gênero literário” da moda, mais procurado, lido e rendoso. Nele ingresso para indicar minhas pílulas do bem viver, pérolas da felicidade e receitas de energia positiva que, seguidas à risca, ajudarão você a viver melhor, encontrar a paz de espírito, aliviar o estresse, curar dores de barriga, lidar com a pressão, recuperar a libido, despreocupar seu anjo da guarda e enriquecer o autor:

a – FECHE OS OLHOS PARA DORMIR.
Como se sabe o corpo humano necessita de dezesseis horas acordado e oito horas dormindo. Dependendo do seu tranqüilizante ou antidepressivo essa proporção pode se alterar, mas isto não tem importância. Se você insistir em dormir com os olhos abertos arrisca-se a sofrer dois efeitos colaterais graves: insônia e impossibilidade de ver os próprios sonhos. No primeiro caso, mesmo dormindo você estará acordado. No segundo caso você reduzirá drasticamente o assunto com seu analista. Ao deitar para o merecido descanso tome o cuidado de fechar os olhos, coisa que você consegue facilmente relaxando a musculatura das pálbebras.

b – NÃO TRANSE SOZINHO.
A transa solitária, como demonstra estudos científicos bastante antigos, apesar de parecer uma afirmação da auto-suficiência, causa o crescimento excessivo de cabelos na palma da mão dos homens e custa muito caro para as mulheres, levando-se em conta o preço de pilhas para fazer funcionar o vibrador a contento. Psicologicamente falando, diz-se que aqueles que abusam da transa solitária tornam-se, em pouco tempo, portadores da deficiência mental conhecida como “abobados da punheta”, nome vulgar para a palavra, cientificamente correta, masturbação. Transe com um(a) parceiro(a), vivo(a) ou morto(a), e melhore seu desempenho nos negócios.

c- NÃO ASSISTA À NOVELA DURANTE O JANTAR
O jantar é o momento da saudável convivência familiar, a hora sublime em que a mãe reclama dos filhos, queixa-se da vida e acusa o pai de trabalhar pouco, trabalhar muito, não trabalhar ou preferir os amigos no bar. É quando os filhos brigam entre si e com os pais, o pai impõe sua autoridade com alguns gritos e dando socos na mesa. Antigamente o almoço em família exercia a mesma função. Porém, em razão da moderna vida atribulada, o almoço diário foi substituído pelo almoço de domingo quando a confraternização é maior e o conflito abrange sogros e sogras, cunhados e tios.
A novela é, indubitavelmente, a expressão maior da cultura pátria. Nela, de forma atemporal, ilógica e reincidente, reproduzem-se as tragédias, os amores, os ódios, as vinganças. Graças a ela sabemos distinguir o Bem e o Mal através de personagens que só fazem o Bem e outros que só fazem o Mal. Graças às novelas sabemos como é a vida nas mais famosas praias cariocas, como é a vida em pequenos vilarejos do Nordeste e o que fazem os suburbanos quando não estão invejando os ricos. A novela é, culturalmente falando, o modelo de como determinado grupo de pessoas pode estar permanentemente em contato, em partes ou no todo e demonstra que, mal ou bem, de um jeito ou de outro, as coincidências cooperam e todos os dramas humanos podem se resolver simultaneamente, no último capítulo.
Para viver melhor, ou assista novelas e depois jante, ou jante e depois assista novelas ou, se quiser uma opção mais radical, não faça nem uma coisa nem outra. Jantar e assistir novela ao mesmo tempo impede o agradável convívio familiar acima descrito e impede o aperfeiçoamento cultural da família.

d – RELUTE, ANTES DE ACEITAR
Por mais que você queira, não aceite logo de cara. Por trás de cada proposta há sempre uma segunda intenção. Por trás de cada oferta há sempre um motivo oculto. Ao receber a proposta ou a oferta, faça cara de mau, aperte o cenho, franza as sobrancelhas. Não se entregue tão fácil, mostre a ele(a) que a coisa não é assim, no mole. Melhore sua qualidade de vida com um pouco de relutância. Depois, é claro, tope a parada. As energias positivas estarão acumuladas, eliminando qualquer resíduo de indecisão ou angústia.

e- NUNCA COMA NABOS
Salvo se você gostar. Mas não me convide.

f- NÃO MASTIGUE A SOPA
Em recente congresso de dentistas, realizado nas Ilhas Maldívias, uma revolucionária pesquisa foi revelada, indicando que 98% das pessoas que mastigam a sopa mordem a língua e vão parar em hospitais e ambulatórios. Os 2% restantes não usam os molares, ou por cárie ou por extração e mastigam a sopa apenas com os incisivos. Como se sabe os incisivos são dentes mais submetidos à consciência do indivíduo, isto é, antes de mastigar e morder alguma coisa com os incisivos o paciente pensa no que está fazendo e, conseqüentemente, afasta a língua a tempo, evitando mordidas. Já os molares são dentes inconscientes, você mastiga o que por ali pintar de forma automática, facilitando mordidas nas laterais da língua. Seja mais feliz tomando sopa sem mastigar. Proteja sua língua porque, em algum momento da vida, talvez hoje mesmo, você vai precisar dela.

g- LAVE O INDICADOR ANTES DE ENFIAR NO NARIZ
Bilhões, trilhões, zilhões de bactérias alojam-se no seu dedo indicador, seja o esquerdo, seja o direito. Cada vez que você enfia um indicador no nariz para coçar, arrancar um pelo ou um tatu (nome popular da designação científica ranho), você injeta as zilhões de bactérias no seu organismo, via nasal. Por extensão, o mesmo acontece no sexo anal embora o número de bactérias penianas não atinja à casa dos zilhões, fica ali pelos trilhões que, convenhamos, também não é pouca coisa. Sua qualidade de vida melhorará consideravelmente se lavar previamente qualquer coisa que for introduzir ou for introduzida em você. Recomendo, para um melhor desempenho qualitativo, o uso de sabonete, no ato da lavagem prévia.

h- NÃO SEJA BURRO(A)
Esta é a melhor ajuda que posso oferecer. Se você for burro(a) nunca entenderá a piada. Todos às gargalhadas e você com cara de burro, com cara de quem não entendeu. Alguém vai perder meia hora explicando a piada enquanto os outros ficarão cochichando: – coitadinho(a), como é burro(a). Se você for burro(a) nunca vai saber qual a carta que lhe serve, no jogo de buraco. Seu parceiro ficará furioso porque você acabou de dar ao adversário a valete que faltava para fechar a canastra real. Seja inteligente meu amigo, minha amiga. É muito melhor, mais saudável e, com certeza, vai lhe garantir uma vida mais longeva. As estatísticas da ONU revelam que a maioria dos burros morre antes dos inteligentes.

Pois é:
Aí está a minha contribuição para o encantado mundo da auto-ajuda. Teria centenas, milhares e bilhares de outras dicas para fazer de você uma pessoa mais feliz, confiante, vencedora e supimpa. É só me pedir.
Mas se você quiser mesmo desfrutar o mundo, com tudo o que ele tem de bom, esqueça os conselhos sanitários e medicinais, os truques mágicos, as picaretagens ufanistas e as obras caça-níqueis com forma literária e leia Poesia. Leia poesia com as palavras do poema, absorvendo os que elas dizem sem procurar outro significado, sem discutir a metáfora.

Leia apenas as palavras escritas do poema e enriqueça-se de verdade, ao seu bel-prazer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: