Saltar para o conteúdo
22/04/2011 / Paulo Wainberg

impressões

Fico impressionado de ver, nos feriados religiosos de qualquer religião, milhares de pessoas celebrando ritos humanos como se fossem divinos, assistindo homens fantasiados com as mais variadas e estranhas roupas, auto denominados intermediários entre os homens e uma divindade, celebrando palavras regadas a súplicas, preces e promessas e acreditando em tudo.

Fico estarrecido ao perceber que o ser humano é ainda pré-histórico, pulando ao redor de uma fogueira e tremendo de medo à simples presença de um deles, com uma máscara de dinossauro na cabeça, ameaçando terríveis destinos para quem não obeder.

Fico desanimado ao ver que o ser humano abandona sua razão ao menor motivo, preferindo crenças absurdas, esperando soluções milagrosas, lutando em guerras intermináveis em nome de deuses cujas principais prerrogativas são fiscalizar, punir, condenar ou perdoar.

Fico triste ao constatar que a fé é a maior multinacional do mundo, o mais disponível mercado de trabalho para fieis mal remunerados e o maior depósito de riqueza do planeta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: